/

Back to home page

Economy

Problemas por ocasião da introdução do euro

   Mon 25/09/2000

Foi com preocupação que o partido político D66 tomou nota de uma carta aberta dirigida pelo maior grupo europeu de empresas do comércio retalhista aos Ministros europeus das Finanças, na qual se adverte que a circulação monetária sofrerá uma paralisação com a introdução do euro em princípios de 2002. O comércio retalhista baseia a sua advertência em estudos realizados por Insead e WHU de Coblenza. Para evitar problemas na data de introdução do euro, as empresas pretendem que os consumidores possam cambiar euros já antes de 1 de Janeiro de 2002. Os consumidores neerlandeses terão à sua disposição no final de 2001 o chamado "kit Zalm", no qual se recolhe um exemplar de cada uma das moedas do euro.

Partilha o Conselho a nossa opinião de que uma introdução caótica do euro poderá ser muito prejudicial para o apoio público à moeda europeia?

 

Qual é a razão para que os consumidores não possam obter notas em euros antes da introdução do euro?

 

Partilha o Conselho a nossa opinião de que a entrega de uma quantidade simbólica de dinheiro em moedas para fins de promoção, como é o caso do "kit Zalm" nos Países Baixos, não é uma solução para o risco de paralisação da circulação monetária em 1 de Janeiro de 2002?

 

Partilha o Conselho a nossa opinião de que os particulares deveriam dispor antes de 1 de Janeiro de 2002 não apenas de moedas, mas também de notas, para que a introdução se processe sem problemas?


http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+WQ+E-2000-2987+0+DOC+XML+V0//PT